Como tratar uma acompanhante

Posted by admin in Blog

Primeiro: Uma acompanhante não é uma boneca inflável. É simplesmente uma mulher que decide pelas rações que sejam realizar programas de acompanhamento como atividade comercial, simplesmente por prazer ou, também, ambas duas. Tem sentimentos, reações humanas, gostos e empatias.

Segundo: o serviço de acompanhamento é baseado em relacionamento social e humano como qualquer outro serviço normal. A sua educação, respeito e simpatia serão vitais para ter um bom retorno comportamental.

Terceiro: No caso, uma acompanhante tem um preço ou tarefa especifica. Não é aconselhável negociar quando é um valor fixo para um determinado tipo de serviço. Ou, ao menos, não insistir.

Quarto: Saiba diferenciar o tipo de acompanhante que esta a procurar que se ajuste ao seu objetivo antes de se decidir por contatar um serviço que possa dar errado. Boates, clinicas, prives, termas, flats, ruas… há todo um universo de possíveis respostas a sua demanda especifica que podem dar um resultado muito diverso. Analise primeiro, procure depois.

Quinto: Normalmente, o primeiro contato sera telefônico. Ai, procure um lugar calmo, com as melhores condições para ligar, seja educado, amável e direito pois é o melhor jeito de chegar ao seu objetivo de forma precisa e madura. Não duvide em questionar e conferir de antemão tipo de acompanhamento e serviço para não ter desencontros pela frente. Pergunte, seja cordial e evite ligações ocultas ou SMS que dificilmente serão atendidos.

Sesto: Fique relaxado e deixe as coisas fluir conforme ao tipo de programa marcado pois a química e o clima criado podem ser cruciais para aumentar a vontade e o estimulo tendo a melhor as experiencias possíveis.